terça-feira, 22 de outubro de 2013

E se fosse comigo ou com você?

Confesso, que não sei o que faria se  fosse comigo!
Não consigo me imaginar passando por algo desse tipo, como: Perder os meus quatro filhos,acontecendo o mesmo como o caso da Duda.
Nem me imagino sem os meus filhos por que  foi algo que sonhei, pedi a Deus e fiz tudo que a justiça pediu,assim como fez a mãe da Duda. 
Fico pensando:
E não aceito mesmo ser vista como  "Uma mãe temporária", seria o fim. 
O que falta é SER humano com uma criança que tem sentimentos e direitos que devem ser respeitados.
Um pouquinho da minha história como mãe
Em julho 14/07 completou dois anos que ganhei o meu filho WM com 11 anos de idade,viver sem ele? Nem pensar meu Deus,por que eu sei que não nasceu de mim mas, nasceu para mim então,é meu filho!
Em abril deste ano de 2013 ganhei a DM com 12 anos de idade,sempre foi minha  e o amor que sinto não pode ser comparado a tempo,quantidade de dias,anos ou meses por que nos amamos. É a minha filha que sonhei. Perdê-la??
Não passa pela minha cabeça,assim como não passa pela cabeça ou coração de nenhuma mãe.
E no dia 23/08 também deste ano ganhei os irmãos bio. (por parte da genitora) o LG com 15 anos de idade e o MH com 10 anos de idade...parece tão pouco tempo,né?
Mas, para o coração de uma mãe que ama é uma vida inteira e ,é o sentimento que tenho.
Sempre foram meus apenas, nos encontramos agora e por que agora e não antes?
Simples,aprouve Deus ser assim e quem sou eu para questioná-lo.
Meus filhos estão acompanhando essa história da Duda e até me perguntaram se isso pode acontecer com eles,expliquei,claro!
Um dos meus filhos me fez a pergunta:
_Mãe,você conseguiria viver sem nós?
Nuncaaaaaa, foi a minha resposta!!!
Alguma mãe já se colocou no lugar da mãe do coração da Duda?
Qual foi o sentimento?
O meu foi de pavor!
Eu acredito na justiça,tenho que acreditar por que se não acreditar o que mais poderá acontecer? E quanto  a população, realmente não pode se calar a fatos tão cruéis  com uma criança,uma mãe e um pai.
Eu não sou mãe por acaso!
Eu não sou mãe por acidente!
Eu não sou mãe substituta!
Eu não sou mãe temporariamente!
Eu não sou mãe por tempo determinado!
Sou mãe e desejo que quem me conhece ou não, me trate assim como mãe!
Não gosto,tenho repúdio quanto há certas piadinhas de mal gosto que algumas pessoas fazem e  simplesmente os vejo como pobres de amor,não tem o que oferecer, CALAABOCA!
Só se pode oferecer amor e respeito quem tem e aquele que não os possuem o que pode oferecer??
Desejo justiça para o caso da Duda, por que quantos ainda estão na fila para adoção  e que seguiram todo processo legalmente desejando ter um filho e se deparando com algo tão assustador como este, o que vão pensar??

#FICADUDA


Abraços!!!

Allê Monteiro

2 comentários:

Chris Ferreira disse...

OI Allê, fiquei muito emocionada com o seu post. Não dá paraficar sem os filhos que são os nossos maior tesouros. Não importam como vieram até as mães. O que importa é que o amor é o mesmo. Esse amor intenso e inxesplicável.
Uma ótima semana pra vocês
beijos
Chris
Inventando com a Mamãe

Allê Monteiro disse...

Olá Chris!!
Obrigada pelas palavras lindas, não dá mesmo para ficar sem o nossos filhos e não importa mesmo como chegaram até nós...#eusoumuitofeliz!!!!
Bjssssssssss