sexta-feira, 2 de setembro de 2016

#Esposa de Pastor


375103_545852208798497_314012169_n* Esse artigo foi escrito para pastores, entretanto,está sendo publicado aqui para que possamos entender melhor e cooperar com as esposas de nossos pastores, tornando o seu fardo mais leve e ajudando-lhes a vencer essas lutas. 
“Ministério é um modo de vida que nos obriga constantemente a nos dedicarmos aos outros, sacrificando o nosso tempo, recursos e emoções. É uma vida que requer abnegação ao servirmos outros. E se não tivermos cuidado, ela pode nos deixar vazias, desanimadas e machucadas” (Cara Croft).
Nós, pastores, seríamos sábios em ler novamente a última linha. São palavras sábias, que nos foram dadas por Cara Croft, co-autora, juntamente com seu esposo, Pr. Brian, do importante novo livro The Pastor’s Family: Shepherding Your Family Through the Challenges of Pastoral Ministry (A Família do Pastor: Pastoreando Sua Família Através dos Desafios do Ministério Pastoral). É o manual que esperávamos para nos ajudar a pastorear nossa família com o mesmo cuidado e entusiasmo que pastoreamos nossas igrejas.
Thabiti e Kristie Anyabwile dizem que, “os pastores e suas famílias precisam de um livro como este… que fala das diversas exigências e expectativas que eles enfrentam e fornece orientação centrada no evangelho e focada na família”. E bem no centro há uma seção inteira sobre as exigências, expectativas e lutas que sua esposa encara.
Você conhece as lutas da sua esposa enquanto esposa de pastor? Porque se você ignora as lutas reais que sua companheira suporta enquanto está ao seu lado no ministério, ela ficará “vazia, desanimada e machucada”.
Deixei Brian fazer algo mais que falar nas duas últimas semanas (aqui e aqui). Então, eu pensei que poderia deixar Cara compartilhar. De modo útil, Cara identificou (ao menos) 9 lutas, que seria sábio memorizá-las e meditar por uma questão de servir às nossas ajudantes, enquanto elas fielmente servem conosco no ministério.
Se você é esposa de pastor, quais são as dificuldades que você encontrou ao apoiar e servir com seu esposo? Considere compartilhar sua história na seção de comentários.
9 Lutas das Esposas de Pastor
Aqui está algo do que Cara diz sobre nove lutas enfrentadas por uma esposa de pastor.
1) Lidar com Expectativas Irrealistas
A lista de expectativas para as esposas de pastores liderarem, participarem e cumprirem é interminável: ministério infantil, eventos da igreja, todos os serviços de culto, chás de bebê, funerais, casamentos, liderar pequenos grupos, hospedar missionários, e assim por diante. Cara escreve: “Uma vez uma esposa de um pastor me disse que a esposa do pastor deveria ser vista, mas isso não significa que nós temos que ‘fazer tudo’” (pp. 68-69).
2) Lutar Contra a Solidão
Embora o pastor e sua esposa sejam conhecidos por muitas pessoas, “há muito, muito poucas pessoas que realmente ‘sabem’ quem realmente somos”. Algo como acontece com o presidente e sua esposa. Devido a essa e outras razões, “é difícil escapar do fato de que a esposa do pastor pode ser muito solitária” (p. 72).
3) Ignorada, Esquecida
“…os ministérios dos nossos esposos são públicos e visíveis. Eles estão na frente do povo, pregando ou ensinando. Enquanto isso acontece, muitas vezes estamos no berçário ou nos bancos, tentando manter nossos filhos quietos. Enquanto os esposos estão fora em reuniões e na comunhão com outros membros, frequentemente estamos presas em casa com filhos doentes! Nossas necessidades e nossas contribuições para a família e para a igreja tendem a passar despercebidas” (p. 75).
4) Aprender a Lidar com as Críticas
Cara diz que lidar com as críticas tem sido um dos seus maiores desafios: “Mas não é a crítica dirigida a mim que é difícil – é quando as pessoas criticam meu marido ou meus filhos” (p. 76). Quer as críticas sejam sobre os sermões, a liderança, a direção da igreja ou qualquer outra coisa, lidar com ela é difícil para a esposa do pastor.
5) Um Calendário Exigente
Cara descobriu que o ministério pastoral em tempo integral não é tão diferente da vida de um médico: “O médico de minha família e eu frequentemente nos condoemos quando discutimos as semelhanças entre nossas vidas e as programações caóticas que administramos” (p. 79). Sabemos disso e eles também: Pastores realmente não têm um dia de folga, e isso é difícil para as famílias.
6) Questões de Confidencialidade
Cara pontua de maneira útil que, quando compartilhamos informações com as nossas esposas sobre questões sensíveis da igreja – sobre a organização, as pessoas e as famílias – a tentação de compartilhar essas informações com os outros aumentará na medida em que o conhecimento dos assuntos aumenta.
7) Você Não Tem Que Ser um Gigante Teológico
Aqui estão sábias palavras de Cara: “É importante para mulheres estar na Bíblia, aprendendo as Escrituras. Precisamos estudar a Palavra de Deus, mas não temos que ser gigantes teológicos só porque estamos casadas com um pastor” (p. 85). E pastores, saibam que existe uma pressão para que nossas esposas tenham as respostas teológicas que as pessoas estão procurando em nós.
8) Evite os Estereótipos
Todas as esposas de pastor possuem certas ideias sobre o que deveriam ser: “Tais ideias alimentam as expectativas que existem e colocamos em nós mesmas, bem como as que são colocadas sobre nós pela igreja. Precisamos lembrar que cada ministério é único e cada casamento é único, e Deus tem nos dotado de maneira singular para a posição e papel em que estamos inseridas” (p. 86).
9) Lutar as Batalhas Espirituais
Sabemos que a nossa luta não é contra “carne e ossos”, mas, sim, contra o próprio Satanás. E o ponto é que nossas esposas estão nessa mesma batalha assim como nós. Isso significa que elas necessitam estar em guarda e tomar medidas para vestirem toda a armadura de Deus e lutar. Isso também significa que o inimigo se voltará contra elas com a tentação, depressão, desânimo, e toda uma série de coisas que tentará derrotá-las, a fim de também nos derrotar.
A Alegria em Ser uma Esposa de Pastor
Esta é uma seção dura, especialmente se a sua resposta for “Mas, eu não tinha ideia!” Porém, enquanto Cara deseja nos ajudar a entender e reconhecer as grandes lutas que nossas esposas travam, ela também reconhece que esse papel traz muitas alegrias:
“Antes de qualquer coisa, estamos casadas com um pastor! Sim, eu sei que pode parecer óbvio, mas isso pode trazer alegria profunda. Estamos casadas com alguém que é duplamente responsável por cuidar das nossas almas, e nós temos a alegria e a bênção de ministrar a um dos servos escolhidos de Deus de uma forma única e especial. Nós providenciamos um lugar de refúgio e descanso para estes homens de Deus. Temos que incentivá-los em seu trabalho, colher dos seus conhecimentos e experimentar do seu cuidado em primeira mão”. (p. 90)
As possibilidades são de que nossas esposas se sintam da mesma forma! Por ser casada com um pastor as possibilidades de sua esposa são enormes. Que ela esteja extremamente feliz em oferecer um lugar de refúgio, conforto, paz, encorajamento e conselho para o seu importante papel.
Ou talvez não. Especialmente se um ou mais dos nove pontos acima estão sendo deixados sem solução e sem cuidado. Eu não sei quanto a vocês, mas desejo que esse papel seja para minha esposa uma alegria, não um fardo.
Mas isso acontecerá apenas quando estivermos conscientes e formos solidários às genuínas exigências e lutas que nossas esposas, a quem Deus designou como nossas ajudadoras no ministério, enfrentam.
Para finalizar, Brian Croft escreveu: “Pastores, vocês precisam entender que a mulher que dorme ao seu lado todas as noites e partilha a vida é aquela a quem Deus, em sua providência, apontou como sua esposa e companheira no ministério” (p. 90). Isso significa que você não somente deve “incentivar sua esposa a abraçar esse papel”, mas também deve incentivá-la e apoiá-la em meio às lutas que vêm com esse papel.
Eu sei que eu vou, agora que tenho uma maior apreciação por tais lutas.
___________________
Jeremy Bouma* Esse artigo foi publicado originalmente no Engaging Church, traduzido pelo Pr. Alan Alexandrino e publicado em português no blog Cristão Reformado sob o nome “9 LUTAS ENVOLVIDAS EM SER ESPOSA DE PASTOR QUE TODO PASTOR DEVE CONHECER”. Reproduzido aqui por autorização do tradutor. 
** Jeremy Bouma é pastor na Evangelical Covenant Church no Oeste do Michigan. Ele é o fundador do site THEOKLESIA, de conteúdo dedicado a ajudar a igreja do século 21 a redescobrir a fé cristã histórica, possui Mestrado em Divindade (MDiv) e Mestrado em Teologia (ThM), e escreve sobre fé, vida e tudo em www.jeremybouma.com.

E {Setembro} Chegou!!

E  {Setembro} Chegou!!


Um novo mês


Um mês novinho em folha que acaba de chegar e que trás uma folha totalmente branca para ser preenchida por cada um de nós! 

Seja bem-vindo Setembro!
A cada novo mês que chega meu coração aperta por não saber o que virá de novidade por aí!
Se vou precisar de força e coragem para lidar com o que vier, mas algo tenho a dizer, que até aqui o Senhor não me deixou sozinha em nenhum segundo se quer, isso é magnifico!!
#Eu amo setembro!
Cá entre nós, está comprovado por mim que eu vivo cada estação do ano, Pensava que era algo da minha cabeça, mas não é mesmo,...não me chamem de maluca pq eu já sei que sou...kkkkkkkkk!!!




QUANDO SETEMBRO CHEGAR 

poema de ludmila guarçoni


Quando setembro chegar…
Quando setembro chegar o inverno terá acabado e o amanhecer virá me acordar,

apressado.
Não mais haverá folhas secas caídas ao chão, pois as cores, antes tímidas,
voltarão em puro êxtase, bailando num festival deliciosamente provocante.

Quando setembro chegar o sol estará pleno, iluminando os mares do meu mundo.

Uma brisa suave teimará em bater de leve em meu rosto, desajeitando meus cabelos
úmidos e pesados. Um aroma antigo se fará presente, trazendo consigo a quietude
do meu ser.

Quando setembro chegar serei embalada por uma música e por alguns instantes

deixarei de respirar. Em órbita, minha razão terá sido arrancada de mim por algo
que não pretendo explicar.
Teremos tempestade. Ventania.
Um doce fechar de olhos.
Um meio sorriso preso nos lábios.

Quando setembro chegar correrei ao encontro dos sentidos. Ao abrir uma janela

descobriria um novo cheiro, ao escancarar uma porta um novo gosto. Na intimidade
de um toque, desvendaria um olhar.
Uma onda de felicidade atingirá todo meu corpo. Alegria em forma de espuma nos
pés, contentamento em forma de grãos de areia nas mãos. Não haverá nuvens no meu
céu.

Quando setembro chegar eu serei todas as estações do ano…






Allê Monteiro ou Allê Coruja tanto faz...kkkkkk
Um beijinho!!!
Flores para você!


SETEMBRO CHEGOU!

SETEMBRO CHEGOU!





SETEMBRO CHEGOU!
(desconheço autoria)


Setembro chegou trazendo alegria para quase todos.

Deste lado do hemisfério nos preparamos para a chegada dos dias mais quentes e claros, do outro lado a chegada do outono com suas características de ventos leves deixando cair as folhas das árvores.

A primavera renova a energia e parece que sentimos que a vida pode ser de novo alegre e com mais esperança; nos leva a abrir janelas, colocar roupa mais leve e passear ao sol.

Tanto ela como o outono representam estágios intermediários de mudanças cíclicas.

Na primavera sentimos que podemos sonhar de novo, planejar coisas, ir em frente porque a energia solar nos impulsiona.

No outono podemos ter um contato mais profundo com nosso interior, jogar as sementes que queremos que germinem e aprender a aguardar o tempo certo, a primavera, para que elas brotem. Ambas as estações do ano são dois pontos de vista da vida, dois ciclos que se complementam.

O renascimento da vitalidade física pode ser estendido até a mente se dedicarmos tempo a planejar o que desejamos.

A força da natureza deveria sempre ser usada ao nosso favor assim evitaríamos que as coisas não dessem certo.

Neste momento a renovação se faz presente, o Universo se prepara para que todos os planos renasçam e se renovem e nós, como estudantes em ascensão, entramos mais uma vez no caminho iniciático, se bem que para alguns pode ser apenas a primeira vez.

Toda iniciação inclui provas para que através delas possamos aprender as lições do crescer e amadurecer.
Estes são passos importantes, mas não eliminatórios. Quem fracassa é sempre o ser humano, o ser interior somente evolui, sendo que o maior fracasso é não tentar mudar, não começar a viver as iniciações.

A pessoa que desiste antes de iniciar o caminho, aquela que busca desculpa para justificar seu negativismo ou fuga, já é um fracassado porque não usa a vontade e iniciativa para uso pessoal e quem não consegue mudar a si mesmo nunca ajudará ninguém a fazê-lo.

Usemos esta etapa da natureza bem positivamente para sair da escuridão do inverno e trilhar um caminho de Luz..

Não fracasse antes de começar, saia do conforto do medo de fazer e faça a vida acontecer!


quinta-feira, 4 de agosto de 2016

#Agosto

#Agosto



Você chegou #Agosto
Eu que achava que iria demorar, mas você chegou!
A gosto de Deus foi o meu 1º semestre e com certeza não será diferente daqui para frente,como nunca foi,essa é a verdade!
Uauuu...cheguei até aqui!
Os ventos foram fortes e devastadores, eu que pensava que tudo estava contra mim, hoje compreendo com a sabedoria de Deus que "Todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus."
Então o que dizer?
 "Que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável."
Equilíbrio, porque nada aconteceu sem a autorização de Deus, Ele estava presente em todas as cenas e não será diferente!


 Como a minha vida é uma trilha sonora, escolho essa canção pois, serviu de alimento para a minha alma.


Abraços da Allê Coruja que estava voando por aí e que agora encontrou repouso e respostas para muitas perguntas.



quarta-feira, 15 de junho de 2016

Rubem Alves

Rubem Alves...{Estado de Graça}


"Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar”.

"Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel."

"Cada momento de alegria, cada instante efêmero de beleza, cada minuto de amor, são razões suficientes para uma vida inteira. A beleza de um único momento vale a pena de todos os sofrimentos."

"As coisas que restam sobrevivem num lugar da alma que se chama saudade.
A saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que ela provou e aprovou.
Aprovada foram as experiências que deram alegria.
O que valeu a pena está destinado à eternidade.
A saudade é o rosto da eternidade refletido no rio do tempo.
É para isso que necessitamos dos deuses, para que o rio do tempo seja circular"

"Coisas e palavras sangram pela mesma ferida. mas o amor feliz não é ferida.
Como poderiam, então dele sangrar palavras?
O amor feliz não é para ser transformado em literatura.
É para ser desfrutado.
O amor feliz não escreve, ele abraça.
Se escreve alguma coisa, são cartas de amor."

"Meu amor independe do que me fazes.
Não cresce do que me dás.
Se fosse assim ele flutuaria ao sabor dos teus gestos.
Teria razões e explicações.
Se um dia teus gestos de amante me faltassem, ele morreria como a flor arrancada da terra".

"Amor é estado de graça e com amor não se paga".
"Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que "amor com amor se paga".
O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais.
Nada te devo.
Nada me deves.
Como a rosa que floresce porque floresce, eu te amo porque te amo".

"Compreendi que a vida não é uma sonata que, para realizar sua beleza, tem de ser tocada até o fim.
Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de minissonatas.
Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza e de amor justifica a vida inteira"
Poemas de amor por Rubem Alves